O câncer da corrupção está sendo combatida

Anúncios

Paródia de uma triste realidade na cidade do Rei Roberto Carlos

Heloisa Helena se diferencia da classe política com verdade

Uma guerreira de causas honradas

Heloisa Helena se diferencia da classe política com verdade

A9DzxPXCEAE6uTl

Sem comentários!

Grupo de trabalho criado para anteprojeto da Comissão da Verdade

O Diário Oficial da União desta quinta-feira (14) publicou o decreto criando o grupo de trabalho responsável pela elaboração do anteprojeto que definirá a composição e as atribuições da Comissão Nacional da Verdade. O decreto foi assinado ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após reunião com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e com o secretário nacional de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi.
A comissão, prevista no 3º Plano Nacional de Direitos Humanos, terá o objetivo de apurar responsabilidades pelos crimes e violações aos direitos humanos cometidos contra opositores à ditadura militar no Brasil (1964-1985).
De acordo com o decreto publicado hoje, a comissão deverá “examinar as violações de direitos humanos, a fim de promover a reconciliação nacional”. A Comissão também terá de “identificar e tornar públicas as estruturas utilizadas para a prática de violações de Direitos Humanos, suas ramificações nos diversos aparelhos de Estado e em outras instâncias da sociedade”. No decreto foi suprimida a expressão “repressão política”, que causou mal estar entre os ministros militares e dos Direitos Humanos. Mas outros pontos polêmicos foram mantidos.
Entre esses pontos estão a tentativa de controle da imprensa, a não punição às invasões de terra e o debate em torno da descriminlização do abordo e da união civil homossexual, que foram criticados por entidades como Associação Brasileira das Empresas de Rádio e Televisão (Abert), da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) e Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Lula, só para inglês ver!

O Governo do Presidente da República, Luiz Ignácio Lula (PT), é só para “inglês ver”. O mercado estrangeiro aplaude a sua política externa, enquanto, internamente, a sua gestão desavergonhada submete o povo brasileiro à escravidão de pacotes fisiologistas, criando currais eleitorais de invejar aos tempos dos coronéis. Para 2010, estão programadas mais 75 viagens ao exterior. São os seus quase 80% de populismo e de pura vaidade. Não se trata de mau humor em relação a um Presidente que conquistou as massas. Hugo Chavés, da Venezuela, e afins, também são amados, mas nem por isso deixam de ser ditadores e assacadores contra a democracia.

Ele é “O Cara” para o mercado exterior, definição de Barack Obama, dos EUA, num momento de malandragem como se tivesse estudado a antropologia da cultura das palafitas brasileiras e sua lingua cultural. Cumprimento de malandro para malandro. A diferença: um é considerado o ” o homem mais podereso do mundo”, enquanto o outro apenas pensa que é. Lula saiu do seu espaço gravitacional para invadir realidades intangíveis e sem propósito para os contribuintes do seu cartão corporativo.

Lula aprendeu a nadar de braçadas em escândalos geradas pelos seus “aloprados”, com sua aquienscência. Com tática de guerrilha, aniquila as CPI’s, desmoralizando o Congresso Nacional, através de acordos espúrios com gente da estirpe de José Sarney, Roberto Jeferson, Color de Mello, Renam Calheiros e companhia. A sua ingerência no Senado e na Câmara Federal pode ser considerado o maior escândalo da história política brasileira. Entre os gritos dos séquitos, a voz do oposição vira susurro sem interpretação.

Relatar todos os escândalos do Governo Lula ocuparia por demais este espaço, contudo, do menor ao maior, confere cer de um a cada mês. Blindado, da-se ao luxo em exclamar “não vi, não ouvi e não sei”. O brasileiro, sem passar por plebiscita, viva uma monarquia impererialista, porque a República é de “Bananas”. Pode assinar decreto de Direitos Humanos, disfarçar que não leu todas as páginas, gerando iquietude na democracia, com inclusão de leis promotoras de censura velada. Está abusando da popularidade.

O descaramento e arrogância do presidente Lula, abusando dos incautos subnutridos sem políticas públicas permanentes de ações sociais, com assistencialismo controlador, por último, está a enfiar goela abaixo a “mae do PAC”, que está mais para “madrasta” do Brasil, Dilma Rousseff, Chefe da Casa Civil. Ela é substituta – tem gente esquecida – do mentor de todas práticas proibidas e cruéis no serviço público, José Dirceu, aquele que Lula pediu sua saída só para “inglês ver”, o Golbery sem farda, onipresente, ainda, no Governo.

Sem fazer apologia partidária e de políticos, a camada lúcida dos 20% dos formadores de opinião, tem consciência que qualquer presidente, analfabeto, com ensino médio ou com curso superior, elevaria o Brasil a uma das potências do mundo sem sujar as mãos, porque o legado de Fernando Henrique Cardoso, de estruturação do Estado, fora benéfico para o sucessor gerir o crescimento do País,as fontes geradoras de renda.

FHC proporciou independência aos segmentos produtivos do País para se desenvolver sem um Estado intervencionista. Lula colhe estes frutos como sem promover uma medida sequer revolucionária, pelo contrário, criou o Programa Fome Zero – sem prestação de contas e falido – , o PAC – 80% das obras previstas inconclusas – , e se omite nos debates sobre as reformas tributária, trabalhista e politica, por pura conveniência de manutenção de poder pelo poder.

Pelo alinhavado, não escondo minha indignação diante de fraude, embuste e engodo. O tempo pode até punir algumas palavras , porém é muito mais provável o autor ser absolvido pelo conjunto da obra. Lula se vale da popularidade sustentata por coma induzido do povo humilde e trabalhador que, por convardia histórica, sempre achou ser preciso um herói. E acha ter um.

Lula, hoje,desdenha das cabeças pensantes, fora do seu ciclo de intimidade incestuosa. O saudoso Mario Martins, pai do secretário de Comunicação de Franklin Martins, deve estar se removendo no túmulo pela patifaria do filho que controla grande parte da mpidia com objetivo inconfessáveis de implantar a mente de Joseph Goelber, o minisgtro de Comunicação de Adolph Hitler, precursos do programa “mentira repetidas se tornam verdades”.

Contudo, a lei inviolável da natureza não pode ser contrariada:não se planta mentira e colhe verdade. Tudo que o homem semear, isto também ceifará!