O câncer da corrupção está sendo combatida

Anúncios

Paródia de uma triste realidade na cidade do Rei Roberto Carlos

Programa Mais Médicos é cortina de fumaça para financiar campanha da Dilma

*Jackson Rangel Vieira

A vinda dos quatro mil médicos cubanos para o Brasil, com falta de transparência, sem debate com a sociedade brasileira, está evidenciando uma cortina de fumaça para financiamento da campanha eleitoral d PT no Brasil. Afinal, por que não aplicar o projeto bilionário no SUS que é o símbolo da vergonha da Saúde brasileiro?

Os médicos receberão por mês, R$ 10 mil. Numa conta conservadora (e irreal, como todos sabemos), o governo ficaria com R$ 6 mil de cada um, perfazendo um valor mensal de R$ 24 milhões. Em apenas um ano, serão R$ 288 milhões de reais enviados a Cuba. Dinheiro que seria para o salário do trabalhador vai direto para a ditadura.

E, vale repetir, essa conta é a mais conservadora (e irreal). Como o valor é muito maior, uma conta mais próxima da realidade seria a seguinte: a ditadura cubana ficará com pelo menos R$ 28 milhões, totalizando anualmente R$ 336 milhões. Em três anos, Cuba terá embolsado mais de um do dinheiro do salário do médico.

Mas em véspera de eleição, está fortalecida a tese de que os médicos cubanos são cobaias para criar o factóide ideal de caixa dois para financiar campanha petista. Afinal, o mais leigo sabe que este programa não solucionará o problema da Saúde nos mais de 5.550 municípios.

A despeito da discussão jurídica da inserção de profissionais no mercado brasileiro e sua legitimidade dentro do poder discricionário da Presidência da República, o plano – assim deve ser chamado – insemina ato criminoso. A falta de transparência nessa migração por si já traduz maquiavelismo.

Do ponto de vista sociológico, os médicos que saíram da pequena Ilha poderão produz fenômenos sociológicos cômicos se não fossem trágicos. Com todo suposto monitoramento castrista, os médicos vão se perder neste Brasil continental, desertando-se da caverna de Platão. Vai ser uma história e tanto.

Será covardia, não inédita, a compra de votos com dinheiro esquentado pelo Governo de Cuba com essa traquinagem. Parece teoria da conspiração de filme, entretanto, tratar o tema com simplicidade, como se tivesse conteúdo ideológico de boa ordem para salvação da saúde, seria como considerar mentira a espionagem dos EUA.

Algo precisa ser ressaltado: grande parte dos médicos nativos foi correligionária e pediram votos para o PT Brasil afora. Mesmo assim, podem se redimir se politizando mais fora dos plantões e colaborando para a Democracia sonhada, sem disfarce, sem fascismo civil.

Sejam bem-vindos os médicos cubanos! Abaixo este falso regime republicano de nosso País!

Jackson Rangel Vieira é jornalista

Médicos Cubanos fazem parte de plano para financiar campanha da Dilma

A9DzxPXCEAE6uTl

Sem comentários!

Dilma dá mostra de que “unanimidade é burra”

A Presidente da República, Dilma Roussef (PT), segundo pesquisa do Ibope/CNI ostenta 77% de aprovação. Ou seja, mas 23% ela chegará aos 100%. Estou com Nelson Rodrigues: ”a unanimidade é burra.” Também estou com Pelé, muito criticado por ser autor da frase: “O povo não sabe votar”. Os dois conceitos se completam.

O saudoso Leonel Brizola, na época, profetizou que a onde de prosperidade das Américas Centrais, capitaneada pelo México, era apenas uma bolha de prosperidade sem sobrevida longa. Ele tinha a visão cosmopolita politica-econômica mundial. Conhecia os tigres de papel e o segredo para um povo sem alienação: a Educação.

Em meio a corrupção jamais exposta, espremida entre mensaleiros , corruptos e corruptores do âmago do Governo do qual é Comandante Chefe, Dilma nada de braçada em popularidade para cometer mais atrocidades administrativas, com factoides tipo: Fome Zero; Minha Casa; Minha Vida; Trem Bala; e Ministérios em geral infectados de fraudes e crimes de ordem pública.

O Índice de Desenvolvimento Humano do País não acompanha a sexta economia do mundo, assim como a popularidade da Presidente não corresponde à dignidade social do Brasil, tomado, até hoje, pela violência extrema em todos os Estados federativos; Saúde em caos e Educação sob os escombros de inclusão social sem padrões educacionais básicos.

Algo está errado e muito errado. Existem gargalos abissais. Arrecada-se imposto numa usurpação sem piedade dos setores produtivos, sem mencionar a pusilanimidade de espoliar Estados que sobrevivem com incentivos legítimos e pactuados pela Constituição Federal. Com popularidade, ao que parece, vale tudo, controlando o inconsciente coletivo com mentiras repetitivas

Medo maior, é que este caminho para a unanimidade, transformar a arrogância gestora numa ditadura civil sem precedentes na República Brasileira. Um congresso Nacional subjugado e um Judiciário paralisado de medo ou de parceria. Unanimidade não haverá, pensando bem. Eu acho que conto nesta estatística ao menos na margem de erro como discordante.

http://www.tiwtter.com/@jacksonrangel