Padre Evaldo Ferreira

Em nome da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim-ES, a direção do hospital emitiu ontem (1) nota mal de repúdio mal escrita contra quem estivesse criticando nas redes sociais a gestão do nosocômio.

Prolixa e turva, sem conteúdo entendível, a carta longa e vazia, sem citar de onde vem o tiro, tenta proteger a imagem de mau gestor do padre Evaldo Ferreira, superintendente da Santa Casa. Ameaça até os internautas no formato medieval.

As críticas não mencionadas na nota, explicitamente, dizem respeito à incapacidade do padre de administrar o hospital que vive de aparente glamour e de sua tradição construída por verdadeiros gestores de outrora e precursores da medicina moderna no sul do Espírito Santo.

A gestão do padre é entreguista. Enquanto todos os hospitais de Cachoeiro-ES projetam novas sedes e ampliações com instalações modernas, a Santa Casa entra na caçamba do sucateamento, com pires na mão. Nota de Repúdio não muda estes fatos.