Captura de tela 2018-02-18 11.05.27

Na última sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Itapemirim-ES, ecou uma voz destemida contra as mazelas do Município e a relação incestuosa entre a Prefeitura e a Rádio Litorânea. Rogerinho (PCdo B) não poupou palavras.

“Recebendo R$ 800 mil da Prefeitura fala-se mal até da mãe, de mim que não sou da base aliada é que não vão elogiar. Enquanto gasta-se essa fortuna com a emissora, o hospital Santa Helena está morrendo”, bradou o parlamentar.

Rogerinho revelou que várias comunidades estão abandonadas, inclusive a dele por perseguição política. Mas avisou: “ainda não me considero oposição, ainda não, mas posso vir a ser”, frisou. Veja o vídeo de sua fala completa da tribuna da Câmara:

Anúncios