amanda e tininho
Amanda Quinta e Tininho estão sob investigação na Justiça Eleitoral por compra de votos

Em breve, a Justiça Eleitoral julgará casos de fraudes e compras de votos dos prefeitos de Marataízes, Tininho (PRP); e de Kennedy, Amanda Quinta (PSDB), respectivamente. Os dois usaram do mesmo expediente semelhantes para cooptação ilegal de votos, segundo denúncias apuradas pela Polícia Federal.

O caso do prefeito de Marataízes tem agravante da utilização de laranjas, com possível conivência de gerente bancário, para pegar empréstimos com objetivo claro de financiar a campanha eleitoral de 2016. São pessoas que teriam emprestados os CPFs, sem nenhum lastro, para repassar ao então candidato.

No caso da Amanda Quinta, o Tribunal de Contas constatou cerca de R$ 500 milhões em obras superfaturadas em período eleitoral. Tramitam acusação de compra de votos. Em decorrência dessa extravagância ilegal, o Município está impedido de aplicação de recursos dos royalties até sanar as irregularidades.

Nos dois casos, o Justiça Eleitoral de Marataízes, responsável pela zona dos citados municípios, a Polícia Federal já ouviu cerca de trinta pessoas em Presidente Kenedy e prossegue em Marataízes com oitivas, com o caso delicado de uso de laranjas ligados ao prefeito para empréstimos forjados para uso eleitoreiro.

 

Anúncios