57cd78abcabd9
Jonas Nogueira , de camisa amarela (D), efusivo, oportunisticamente

Se você ver o mesmo político em todos os espaços diferentes e de protagonistas adversários com a mesma desenvoltura, escreva sem errar: é um vagabundo político. Peregrino com desvio de conduta. Ele vai se decidir com juras de amor no momento em que um dos protagonistas estiver na frente ou vencendo.

O político sacana levanta a mão de um em um evento. Em outro, levanta a mão do adversário sem corar o rosto. Acha que vai ganhar simpatia de um jeito ou do outro, quando na verdade nada angariará com esse comportamento dúbio, safado e medíocre. Só vai chafurdar mais na lama.

Como jornalista já assisti , no decorrer dos anos, muito desses personagens insípidos, sem assessoria adequada e sem senso crítico. No momento, por perto, vejo o vice-prefeito de Cachoeiro-ES, Jonas Nogueira (PP), cumprindo essa “agenda institucional” muito sem noção.

Beija no rosto do ex-governador Renato Casagrande (PSB) e enfia a língua na boca do governador Paulo Hartung (PMDB), adversários. Não é fato isolado. É registro recorrente. Como papagaio de pirata está perfeito. Meu deputado federal é o cacete!

*PS: Significado desse ‘cacete”: Diz-se do indivíduo chato, aborrecido, desinteressante, que abusa da paciência.

Anúncios