1458676996_shutterstock_309606578
Litoral virou antro de propinamento 

A nota emitida pelo hospital evangélico de Itapemirim no dia de ontem lembra muito um bilhete de resgate do tipo, “ou você paga ou eu mato seu filho”, e, o fato do mesmo chegar até a população com data limite do dia 26 de Dezembro, época de festas e com alto índice de acidentes, só ajuda a corroborar isso.

Pior do que essa nota é mesmo o atestado de incompetência dado a três municípios ricos, Itapemirim, Marataízes, e Presidente Kennedy, que juntos, já poderiam ter construído um hospital de ponta há tempos, isso, se essas cidades não fossem roubadas por quadrilhas especializadas em desviar o dinheiro público.

Por final, se for realmente comprovado o desvio na ordem de R$94.000.000.00( Noventa e quatro milhões) como foi noticiado pelo GAECO e pelo Ministério Público, a população de Itapemirim pode colocar o fechamento desse hospital na conta de Luciano Paiva.

Já o município de Marataízes não teria qualquer motivo para não cumprir seu compromisso com essa entidade, se a Prefeitura não alugasse e comprasse tantos imóveis com preços exorbitantes,ou, se não aderisse a tantas atas milionárias e desnecessárias, ou se ainda, não contratasse milhões em shows que hoje fazem falta para a saúde da população.

Na verdade, o litoral sul está virando um covil de salteadores, e, se continuarem assim, em pouco tempo, não só o hospital fechará, mas também toda a maquina pública decretará falência, isso, diante dos vários cargos comissionados e esquemas com empreiteiras que sabidamente acontecem por lá. Está nas mãos dos Prefeitos do Litoral Sul, o bilhete já foi entregue, basta saber se estarão dispostos a pagarem o valor do resgate

cats

Por Max Ladeira, jornalista e Radialista

Anúncios