Comunicado oficial do Grupo Itapemirim, em recuperação judicial, assinado pelo um dos diretores, Sidnei Piva de Jesus e Camila Valdívia, trata denúncias internas de supostas fraudes divulgadas via WhatsApp como “conspiração”.

As últimas informações vazadas nas redes sociais dão conta de ordem superiores para transferirem todo caixa em espécie para empresa apontada com objetivo de burlar o bloqueio judicia das contas da empresa. A dívida trabalhista teria aumentado.

A Nota Oficial tratada como “Conspiração Contra o Grupo Itapemirim” ameaça, sem nominar, providências contra possíveis pessoas de dentro da própria empresa em vazar informações “sigilosas” e aos meios de comunicação, segundo o comunicado, de pouca credibilidade com intuito de denegrir a imagem da Viação Itapemirim.

LEIA A NOTA:

COMUNICADO repudio 35-2017 (3) (1)-1

Anúncios