No encontro de lideranças na Câmara de Cachoeiro de Itapemirim-ES, dia 20, a surpresa foi a acusação em público do deputado Theodorico Ferraço (DEM) nada republicana contra o governador Paulo Hartung (PMDB). “Ele me pediu pessoalmente para não votar as contas do seu antecessor para rejeitá-las por meio de sua influência no Parlamento”, revela.

Ferraço declarou que PH, como o chama, pediu para que aguardasse mais um pouco e não colocasse para votar as contas de Casagrande que foi aprovada por unanimidade e com louvor pelo Tribunal de Contas do Estado. “Deixa para votar mais adiantes até que eu converse com os deputados”, teria dito o governador.

Na ocasião, Theodorico Ferraço era presidente da Assembléia e teria negado o pedido e avisado que aquilo não se fazia, “porque o que está pedindo é um desrespeito à cadeiras de todos os governadores e que um dia recairia a fatura sobre Vossa Excelência”, segundo o parlamentar que no dia seguinte colocou para votar e foram aprovadas as contas por unanimidade.

Ferraço atribui a este episódio como o primeiro fato determinante para seu afastamento do governador. Completou: “tenho pena dos muitos dos meus colegas que dizem o diabo dele, mas balançam a cabeça “sim, senhor, sim senhor”.

Veja e ouça o vídeo sobre o episódio em tela:

 

Anúncios