Sexo, Poder e Política na OAB-ES


Não existe mais fundo para o poço em que se encontra a Ordem dos Advogados do Brasil-ES. O seu presidente Homero Mafra está quebrando dos as regras da moralidade e ética na condução de uma das mais importantes Instituições do Brasil e com suas Subseções nos estados federativos.

O jogo de poder na gestão do atual presidente é tão evidente no mercado do Direito no Espírito Santo que o seu afastamento, a melhor das possibilidades, não vai recuperar por décadas os prejuízos tangíveis e intangíveis. Homero tem praticado desvio de conduta, levando ao caos a OAB e à sua própria vida pessoal, em conexão escandalosa.

Sobre as recentes mazelas, em artigo anterior, já era para produzir indignação por parte da banda boa da Instituição, com punição mínimo em satisfação a todos os advogados e à sociedade capixaba. Ele prevarica, produz prejuízos à Instituição na cara do Conselho com mau uso do dinheiro alheio, como se fosse sua poupança pessoal.

O presidente da OAB cria em julho o projeto Brigadas do Processo Eletrônico Judicial (PEJs) como a descoberta da pólvora em ajuda e proximidade dos advogados do interior do Estado, enquanto forma um front particular em que paga a peso de ouro uma das advogadas de seu ciclo íntimo.

A Escolhida

A advogada Ligia Kunzendorff é pivô de possível escândalo em curso na OAB-ES

O envolvimento veio à tona e a promotora Gisele Mafra, ex-esposa, colocou Homero para fora de casa com cenas de barraco na portaria do prédio, com malas espalhadas pelo holl e chaves trocadas…malas que somente foram entregues na presença da mãe quase nonagenária do filho presidente da OAB.

A seleta advogada, escalada para ser uma das treinadoras do projeto é conhecida mais pela jovialidade e beleza do que pelo seu talento na militância do Direito: Ligia Kunzendorff  pertence ao projeto do presidente da OAB na subseção de Guaçui, que envolve cidades vizinhas no sul do Espírito Santo.

Poder e Sexo, uma combinação, de forma ilegítima se transfora em puro trinitrotolueno. Por muitos menos, o presidente da OAB de Matogrosso, Francisco Faiad foi afastado judicialmente das funções. O pedido de afastamento foi feito pelo advogado Fernando Henrique Ferreira Nogueira.

O presidente da OAB-MT tem seu nome referido como partícipe de “improbidade, tráfico de influência e concorrência desleal”. O vice-presidente da Seccional, José Antônio Guilhen, de Rondonópolis.

O presidente da OAB-MT tem seu nome referido como partícipe de “improbidade, tráfico de influência e concorrência desleal”. O vice-presidente da Seccional, José Antônio Guilhen, de Rondonópolis.

No ES, no campo político, nem se tem conhecimento do posicionamento oficial da OAB-ES sobre ação criminosa de recebimento de propina contra o advogado José Irineu, citado na delação da Odebrecht, com o codinome “Gavião”, braço financeiro do PT de Cachoeiro-ES. A Instituição nem se indignou em pronunciamento sobre os atores criminosos e desvendados pela Lava-Jato.

Se a OAB não tomar providência contra o seu presidente, seu presidente levará a Ordem ao caos, então sim, com vista grossa e comparsas de dentro da Instituição serão cúmplices na permissividade de práticas improbidade, tráfico de influência e concorrência desleal e favorecimento indevido a membros de seu restrito ciclo.

Vídeo do Presidente da OAB apresentando sua preferida remunerada:


<p><a href=”https://vimeo.com/230978282″>Brigadas PJe em I&uacute;na</a> from <a href=”https://vimeo.com/oabes”>OAB-ES</a&gt; on <a href=”https://vimeo.com”>Vimeo</a&gt;.</p>

Jackson Rangel Vieira é jornalista (181-85) e Advogado (21.212)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s