O Senador Magno Malta (PR-ES), que estava equidistante do processo eleitoral de Cachoeiro de Itapemirim, cidade onde começou sua carreira política de vereador, foi chamado para organizar a campanha do candidato do seu partido a prefeito, Glauber Coelho. Ele virá quinta ou sexta acompanhado do secretário de Esportes do Estado e secretário do Partido Republicano, Vandinho Leite, para blindar o parlamentar na disputa que parece estar cada dia mais difícil com o crescimento do prefeito Carlos Casteglione (PT).

O emissário para a missão de passar o quadro eleitoral e solicitar sua intervenção foi o ex-prefeito José Tasso (PMDB), em nome dos outros ex-prefeitos Theodorico Ferraço (DEM) e Roberto Valadão (PMDB). Segundo Magno, há um receio dessas lideranças passarem por um “mico” num possível e surpreendente derrota para o atual prefeito petista. A união de forças políticas têm até agora provocado efeito colateral, fortalecendo Casteglione. Com a chegada de Magno Malta não se sabe o quadro pode ficar pior ou melhor.

Com a entrada de Magno Malta na campanha, agora, praticamente, todas as forças políticas do Estado estão unidas contra a reeleição do prefeito: Governador Renato Casagrande (PSB); ex-governador Paulo Hartung (PMFB); senador Ricardo Ferraço (PMDB); Theodorico Ferraço (DEM); Roberto Valadão (PMDB) e José Tasso (PMDB.

Senador Magno Malta, que está mais concentrado na reeleição de Neucimar Fraga, do seu partido, em Vila Velha, foi procurado na terça-feira para instituir um Conselho Político para Glauber Coelho. E a urgência se deve à proximidade do prefeito, hoje, em torno de 8%, quando já foi considerado “morto” 30 dias atrás, com alta rejeição. Com eliminação de outros candidatos e polarizando entre os dois, o placar praticamente zerou.

Anúncios