Vista grossa do Ministério da Justiça e de seus aliados

Posted on 17/06/2012

0



O ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, tem a cara de pau de emitir uma declaração fajuta: “Como boa parte dos delitos não envolve competência federal, não seria o caso de uma força tarefa.” Esta explicação insípida foi só para agradar alguns políticos do Espírito Santo, do contrário, desconhece a realidade do crime organizado do Espírito Santo.

Senhor Ministro, “boa parte de delitos” são para trombadinhas ou Vossa Excelência desconhece a corrupção em volúpia no estado capixaba? Em quase todos os 78 Municípios, instalada oficialmente por governos?  Desvios na Educação, Saúde e nos Royalties não são da competência federal? A maior matança, porventura, proporcionalmente, não acontece no solo espírito-santense?

Enquanto isto, leio, recentemente, que a força tarefa da Polícia Federal atuou numa pequena cidade próxima de Maceió, Alagoas, cercou uma Câmara de Vereadores, e levou todos para a cadeia. Os políticos do meu Estado se calaram sobre a corrupção em escala e o senhor os acoitou. Sem mais nada a dizer!

Anúncios
Posted in: ANÁLISE