Tenho visto o STF fazer o papel do Congresso Nacional e do Executivo. Está se metendo em até associação de bairros. Regulamenta uso e costumes das famílias brasileiras sem limite de poderes. Alguns ministros, se pudessem, cassariam o direito de Deus para legitimar o seu para propalar as sentenças no Juízo Final.

 Depois de criar o terceiro sexo, com a união homoefetiva, como se a população brasileira fosse adepta do hedonismo, mais recente, Ontem (dia 15), o TSE, na mesma linha surrealista, decidiu proibir propaganda por “candidatos” até 5 de julho. Ora, só existem pré-candidatos. Já é proibido pela legislação Eleitoral sob qualquer forma! TSE redundou.

Os ministros Tribunal Superior Eleitoral, com exceções, nem sabem o que é twitter. Um deles chegou a dizer que não tem e nem pretende ter. O microblog foi sentenciado por conta de eleições, desconhecendo os homens de toga a privacidade de milhares de fakes (falsos) perfis em plena atividade na rede.

Enquanto STF julga céleres matérias até do “sexo dos anjos”, tramita por lá, de gaveta em gaveta, por anos, um dos maiores escândalos da história recente do Brasil, sem perspectiva de julgar: o mensalão.

 É anseio do povo, vergonha para os brasileiros que vê um Supremo Tribunal Federal com dificuldade de julgar 40 mensaleiros e uma facilidade imensa de tranformar dois homens ou duas mulheres na condição de família, atropelando a natureza divinal..

É óbvio que em nenhuma instância ou forma pode-se fazer campanha de candidato antes do prazo legal. A proibição no twitter é esdrúxula. Além do mais, esquecem-se, os relutantes guardiões da lei sobre a revolução cibernética, em que as redes sociais transformaram os receptores tradicionais de informações em comunicadores.

 Temo por, daqui a pouco, uma censura ou controle das postagens dos usários comuns. Do outro lado, se o STF não se ativer em julgar os processos relacionados à corrupção, muitos por lá dormitando, o Juízo Final poderá até ser antecipado para apreciação desses deuses supremos, com exceções lúcidas, de os pobres mortais desejam uma Justiça rápida naquilo que mais fere a sua dignidade.

 Sobre twitter, é importante regulamentar, mas existem decisões fundamentais para garantir o Estado de Direito, aguardando, aguardando…

 tiwtter/@jacksonrangel

Anúncios