Por Jackson Rangel, jornalista

 
A deputada federal Lauriete Rodrigues (PSC-ES) está se divorciando do ex-deputado Reginaldo por motivos íntimos, de dentro de sua casa, que não convém a nenhum jornalista vasculhar. Nem este artigo era para ser construído! Só o faço para aniquilar com as inalações nefastas, principalmente, da Imprensa da Capital, que faz “jornalismo” covarde.
 
Há meses sei do episódio. Contudo, quando vejo analistas políticos do jornal A Gazeta, sem coragem, promovendo indiretas com objetivos politiqueiros a serviço de outras facções políticas, é de vomitar. O sujeito não pensa nos filhos e nas dores inerentes a quem passa por transição de vida, misturando política com vida particular.
 
Mas, eu bem sei o que motiva esta Imprensa mesquinha. Atacam o cristianismo, porque ela é cantora cristã renomada no Brasil e além do mais, desejam transformar o divórcio dela num defeito na vida pública com vistas às eleições futuras. Por que não atacam as autoridades outras dos Estado e do País com práticas até poligâmicas? Por que não interessa!
 
 Então, ataquem o Congresso Nacional e o Planalto. Lula, que tanto idolatram, não está no segunda relação? Dilma Roussef, a presidente, não se divorciou? Ciro Gomes e sua esposa já não vivem outras famílias? Theodorico Ferraço não está bem no seu segundo matrimônio? Seu filho, senador Ricardo Ferraço não está solteiro? Isto os torna políticos piores?
 
Político não faz parte de uma Liga de Invencíveis. São seres humanos com emoções, sentimentos e problemas particulares como qualquer outra pessoa. Quem não tem pecado, atire a primeira pedra e me refiro à questão pessoal. Tratando-se de imoralidade pública, pode-se tacar um tijolo. Improbidade e usurpadores do erário merecem cadeia!
 
É uma indignidade atacar pessoas pela sua crença! É uma indignidade maior fazer politicagem com a dor alheia, vitimando vidas, quando, invariavelmente, os críticos têm valores de sepulcro caiado. Como se a família deles nunca fora acometida de males intrínsecos aos seres humanos.
 
Não estou me referindo a desvio de conduta e de caráter. Estou, simplesmente, defendo o ser humano honesto que passa por percalços na vida, até porque a chuva e o sol caem sobre o justo e o injusto. Lauriete Rodrigues merece respeito como pessoa e como parlamentar! Se, omitem isto, porém não sejam pusilânimes!
  
Anúncios