Existe Injustiça na própria Justiça


Depois da desmoralização da Justiça do ES com a operação Naufrágio, atingindo o seio do Poder, os seus agentes, com exceções, estão buscando o resgate, em alguns casos, flagrantemente, praticando maior injustiça. Como exemplo, refiro-me ao juiz da Vara de Execuções Penais, Edmilson Souza Santos, que, deveria sim, ser exemplo de como vencer na vida pela humildade.

Alguém pode imaginar eu seja desconhecedor do processo que está levando de volta o magistrado a punição por possíveis irregularidades quando atuava na mencionada Vara, beneficiando presos domiciliares. A vida de um homem é medita pelos seus atos, mas atos sem má fé não podem destruir todo patrimônio moral por conta, eu diria, até de inexperiência que nenhum prejuízo trouxe à sociedade.

Em caso remoto do ex-escrivão, de sorrisos largos e de gentileza incomum, de ter invertido ordem, liberando presos e depois formalizando a liberdade, sob a presunção de conhecer a realidade carcerária e seus habitantes, não pode macular o início brilhante de sua carreira. Nenhum caso, sabido na sua cidade, um preso libertado pelo Juiz tenha sido por dinheiro e promoveu ameaça física aos cidadãos.

Com todo respeito ao Desembargador Samuel Meira Brasil, a absolvição do juiz do referido processo, gerou alegria, sentimento festivo aos cachoeirenses que conhecem a índole do magistrado. Não se está avaliando pecados humanos, inerentes a todas as gentes. Inclusive, Edmilson Santos tem obrigações cristãs reconhecidas. Vejo, assim, como uma covardia premeditada até, impulso, se errou o juiz não teve no exercício de seu sacerdócio.

Edmilson Santos não pode ser jogado na vala comum para satisfazer abutres que estão sobre cadáveres, verdadeiramente, em decomposição não só no Poder Judiciário como em outras instâncias. Até as matérias jornalísticas tem dificuldades de fundamentar a chamada notícia, no caso dele. Não há acusação de suborno. Não há crime de mando. Não há indício de erro doloso. A acusação é que ele concedeu liberdade domiciliar com processo incompleto. Pelo amor de Deus! Pelo que acontece dentro do Judiciário: nepotismo, e favorecimentos outros, dar publicidade contra um juiz que deveria merecer homenagens, aproxima-se da pusilanimidade!

Edmilson não é meu amigo. Não sei nem onde mora. E teria motivos contrários. Ele me condenou, em 2004, acho, quando juiz eleitoral em Presidente Kennedy, por uma pesquisa eleitoral, a multa cujo valor eu não tenho condições de pagar, porque correu a revelia, numa manobra política eqüidistante ao seu conhecimento. Mas, ele cumpriu seu dever. Contudo, não posso deixar de externar minha opinião sobre erro contra um homem que merece Justiça da própria Justiça. A menos, que a banalização entranhou dentro das Instituições e a esperança cada dia mais escassa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s