Ricardo Ferraço e Magno Malta dá RIMA


Sobre as pesquisas, recentemente, divulgadas, sempre se exige alguma análise. Para governador, antes mesmo da troca do senador Renato Casagrande (PSB) no lugar do vice Ricardo Ferraço (PMDB). O socialista já demonstrava pegada para avançar. Isolou nas alianças Luiz Paulo (PSDB), que está, ainda, sem discurso e perdeu a oportunidade de se opor a tudo posto em termos de estrutura de pode. Não fez, estagnou.

O resultado que chama mais atenção é da disputa para o senado. Particularmente, o recall de Guerino Balestrassi, de 10,1%, sem apoio de ninguém, prescrito e ignorado. Fico a imaginar se o líder político do PV tivesse as condições dos seus concorrentes. Outra surpresa é a rejeição da deputada federal Rita Camata, de 25%, quase perto dos seus 36,9% de aprovação. Em termos de números, a mensuração enigmática é esta.

E sobre a disputa das primeiras colocações, em que o peemedebista Ricardo Ferraço se consolida na liderança com 56,1%, num empate técnico com o republicano Magno Malta, com 53,1%. E sobre essa concorrência, em particular, existe algo entre a terra e o céu, que um simples mortal, às vezes, não entende e, para voto na urna, nem precisa.

A verdade reside num conluio de poder contra o senador Magno Malta. O governador, em parceria com Gerson Camata, agenda entrar em campo para tirar o primeiro e o segundo voto de Magno, para transferi-los para a deputada Rita Camata. A estratégia não é burra e pode funcionar. E teria de contar com a conivência de Ricardo e Casagrande. Pode funcionar!

Por outro lado, Rita Camata pode ser o Ricardo Ferraço da campanha ao senado da última eleição. Mas, tem-se de lembrar ser um risco para o vice-governador, novamente. A candidatura de Magno arrancando com mais de cinqüenta por cento, quando ele começar a campanha e suas andanças, a tendência é crescer. E Ricardo Ferraço optando pelo plano de se juntar aos Camata, pode ele, correr o risco de ficar desidratado.  

É briga de cachorro grande. Eu, particularmente, fecharia o olho, no lugar de Ricardo e Magno, fechando a dobradinha, independente da vaidade de quem será o mais votado. Certificado de garantia. Melhor do que optar por um plano de exclusão e vingança do governador Paulo Hartung contra o ícone do PR, que se permitiu ao destino ficar exposto para satisfazer dois aliados, prefeito de Vila Velha, Neucimar Fraga (PR), e o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal (PDT).

O retrato do momento é simplório: Casagrande é governador. Ricardo Ferraço e Magno Malta são senadores. Contudo, retrato do momento não é resultado do futuro. Já vi 1% ganhar de 100%. Ricardo e Magno, juntando as iniciais dá RIMA.

 

Anúncios

Um comentário em “Ricardo Ferraço e Magno Malta dá RIMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s