O jornalista Jackson Rangel, Cachoeiro de Itapemirim, ES, depois de longo tempo em silêncio, aguardando a decisão do TER-ES de investigar se houve corrupção eleitoral em 2008 que elegeu o petista Carlos Casteglione, concedeu entrevista na TV Sul. Ele confirmou estar de posse de DVDs, alguns anexados aos processos que deram convicção aos magistrados, por unanimidade, para investigação de compra e apoio político.
Na entrevista, Jackson Rangel sustenta as denúncias do DEM, partido democrata, que acusa o prefeito eleito de ter se beneficiado do poder econômico para mudar a história da eleição. O candidato prejudicado foi o deputado estadual Theodorico Ferraço. A maioria dos partidos, segundo o jornalista, foi comprada através de suas lideranças.
A entrevista causou rebuliço no mercado político porque Jackson Rangel é testemunha chave no processo e, ele cedeu desde novembro, as provas que confirmam a corrupção eleitoral. Além do mais, na entrevista, surpreendeu os telespectadores por afirmar ter a posse de mais provas, além das já conhecidas no processo judicial. Veja neste vídeo, enviado por internaltas, primeira parte, de uma hora de entrevista, alguns trechos que podem mudar a história das últimas eleições.

Anúncios