A vida obedece a uma lógica, a uma ordem, como na teoria do caos. Não adianta pessoas praticarem a maldade sob a custódia da impunidade, mesmos crimes não tipificados  pela legislação, como pensamentos negativos e açoes subjetivas de grande poder no campo dimensional 3D. O título é óbvio, em princípio, porque a maioria das pessoas acredita na esperança e foi gerada para o bem, porém , com inclinações para o mal. Por isso, a luta entre forças invisíveis e intervenientes.

Aos desavisados, todo mal em pensamento ou em ação, mesmo desenhado em quadro abstrado, será revertido contra o próprio agente aqui, lá e acolá. À Semelhança do Gibi, o herói sempre vencerá e você, do bem, no final, da história, poderá conferir entre o seu galardão e o que restou para o personagem oposto.

Existem agnósticos. Não acreditam nem no bem e nem no mal. acreditam no destino e no acaso. Estes acabam praticando o maldade, porque  rompem a corda da natureza que, por si mesma, é uma aula didática com fauna equilibrada. Progridem em resultados inesperados, calamitosos e bondosos, quando as forças são movidas pela humanidade de modo inconsequente, gestando dores para si.

Sobre este assunto, muitos filósofos já escreveram com linhas literárias refinadas. Mas por que uma pessoa comum como eu não posso relatar do meu âmago os sentimentos que norteiam cada indíviduo desde da sua concepção? Se ajudar alguém, já terá valido o raciocínio por mais limitado possam considerar.

Anúncios